Nicole Anne Collet

Nicole Anne ColletEu adorava escrever desde criança e, quando chegou aquela hora de prestar vestibular sem a mínima ideia do que fazer na vida, decidi cursar Jornalismo. Parecia uma escolha acertada para quem gostava de escrever — naquele tempo oferecia mais opções de trabalho do que Letras.

Escolhi a ECA por admiração e despeito (não, não foi respeito, foi despeito mesmo). Admiração porque a USP gozava de boa reputação. Despeito porque a PUC me rejeitou na primeira lista de chamada. Eu tinha profundo interesse acadêmico na PUC porque o ônibus passava na esquina de casa e em dez minutos me deixava do lado da faculdade. Sei por que não passei no vestibular de lá: não era boa em testes de múltipla escolha, uma interpretaçãozinha errada e adeus.

Bem, a ECA me aprovou na primeira lista de chamada. Eu era de fato melhor nas provas escritas. Depois fui convocada na segunda lista da PUC. Ah é, não me quis de primeira? Agora também não te quero. E assim passei os quatro anos seguintes sacolejando num ônibus a oito quarteirões de casa que levava uma hora para chegar à ECA.

Mas foi tão bom. Campus maravilhoso, piscina, Rei das Batidas, festas, peças de teatro na EAD, e tantas pessoas interessantes! Guardo da ECA lembranças e amigos preciosos. No final das contas, fiz uma ótima escolha.

Ex-aluno Turma Curso
Nicole Anne Collet 1982 Jornalismo

 

Compartilhe
There is 1 comment
  1. […] Pasternak Taschner), com Ciência no cotidiano: viva a razão. Abaixo a ignorância! (Contexto) e Nicole Anne Collet (tradução para o inglês), com Iconografia da paisagem brasileira (NAU […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 15 =