Curso de Audiovisual da ECA foi pioneiro no Brasil

CTR ECA USP

Incorporando os cursos de Cinema e de Rádio e TV, o curso Superior de Audiovisual (CSAv) da Escola de Comunicações e Artes foi criado em junho de 1999; o primeiro vestibular foi realizado no ano 2000 para 35 vagas.

O curso é coordenado pelo Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (CTR) e forma profissionais para o mercado audiovisual, que inclui Cinema, TV, Streaming, Rádio, Internet e Games. O objetivo é formar profissionais com visão global dos processos de produção, distribuição, financiamento, recepção e crítica audiovisual, estimulando a reflexão, a criação e a realização prática e proporcionando uma formação crítica e técnica.

Esse curso foi pioneiro no Brasil por dar ênfase não a uma mídia específica, como televisão ou cinema, mas às relações entre imagem e som. Esta proposta foi seguida por várias outras instituições de ensino superior públicas e privadas. Em 2006, o currículo original do Curso Superior do Audiovisual da ECA serviu de apoio para o Ministério da Educação criar as diretrizes curriculares para os cursos de cinema e audiovisual.

Em 2010 foi realizada uma ampla avaliação da primeira década de funcionamento do CSAv e foram sugeridas alterações para o aprimoramento do projeto inicial, com participação de professores, alunos, ex-alunos, funcionários do CTR e profissionais do mercado audiovisual. A proposta pedagógica não precisou ser alterada e foram feitos apenas ajustes na organização do calendário curricular. Desde então, o curso não precisou de mais nenhuma alteração estrutural significativa, apenas ajustes circunstanciais e correções de rumo.

O Curso Superior do Audiovisual forma profissionais em estudos teóricos e práticos para o setor audiovisual, nos gêneros de ficção e não-ficção. No campo prático, inclui atividades de direção, roteirização, produção, fotografia, sonorização, montagem e edição de filmes, vídeos, games e obras para mídias digitais, além de redação, produção e edição de programas de rádio e televisão em estúdio. No campo teórico, encontram-se atividades de professor, crítico, curador, gestor e pesquisador em cinema, TV, rádio, games ou mídias digitais.

Profissionais de Audiovisual

diretor, roteirista, produtor, diretor de fotografia, técnico de som direto, editor de som, montador/editor, diretor de arte, produtor de games, gestor de políticas culturais e administrador de produções audiovisuais e de empresas produtoras, distribuidoras e de veiculação, pesquisador, professor, crítico.

Compartilhe
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 18 =