Assim nasceu a ECA Jr.

cartum-ECA-Jr-30-ANOS-cor_capa

Um dia, na minha aula no primeiro ou segundo semestre, um pequeno grupo de alunos questionou: “Por que fazemos esses trabalhos práticos e reais somente às quartas-feiras, nas disciplinas Programação Visual e Arte Publicitária?” Foi assim que nasceu a ECA Jr.

Baseada nas premissas do modelo desenvolvido na França, que na época foi referência em muitas escolas, nossos alunos, praticamente sozinhos, construíram um modelo que, pelo que sei, teve pouquíssimas alterações nesses 30 anos de vida. Com o apoio de todos os professores e, principalmente, com o apoio da chefia, que cedeu um espaço físico para sua instalação e primeiros equipamentos, a nossa Jr. soube construir uma história dentro da ECA.

E a ECA Jr. tem um forte diferencial: ela sempre foi administrada pelos alunos, que ao longo desses anos demonstraram uma capacidade de gestão incomum. Isso prova que as diretrizes assumidas para a efetivação da troca de gestão sempre funcionaram.

Conheço as Jrs. de algumas escolas famosas, particulares. Em todas, dentro do espaço da Jr., tem a sala do professor coordenador. Na ECA Jr., a participação dos professores na orientação de projetos é sempre através de convites, de acordo com a especialidade do professor, o que acaba sendo muito mais interessante e eficiente.

Particularmente, tenho tido pouco contato com a nossa Jr., já há algum tempo, em função de longo período de licença-prêmio e outros compromissos. Mas nos primeiros anos, em função da demanda de trabalhos na área da Comunicação e Identidade Visual, minha participação na ECA Jr. era constante. Bons tempos!

Parabéns ECA Jr.!

Beijos, Dorinho Bastos

Dorinho Bastos
Dorinho
Heliodoro Bastos, doutor e livre-docente, é professor do curso de Propaganda da ECA/USP desde 1976, designer gráfico e cartunista.
Compartilhe
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 14 =