Renata Golombek

Renata Golombek

Aos 3 anos de idade, tive uma experiência que marcou em parte o meu destino: minha mãe me levou ao Teatro Municipal do Rio (onde morei até 1973), para assistir ao Lago dos Cisnes, com o Royal Ballet de Londres. A partir daquele dia, soube que o balé seria o centro da minha vida. Os anos se passaram, e aquela decisão, pelo menos para mim, estava mais do que tomada. Fazia o colegial, mas o meu objetivo era terminar o colégio e seguir como bailarina clássica no Ballet Cisne Negro, onde passara grande parte dos meus últimos dez anos. Porém, meu sonho não se “encaixava” com o que meus pais sonhavam para mim. Vindos de uma formação acadêmica – ele, engenheiro da Escola Politécnica da USP, ela, formada em Letras pela UFRJ – não aceitaram o meu projeto e tive que, aos 45 minutos do segundo tempo, escolher uma carreira universitária.

Fiz um teste vocacional com um grande psicólogo na época, que, além de ajudar a descobrir o que estudar, também sugeria qual faculdade cursar, de acordo com a personalidade do entrevistado. Aí veio a grande surpresa que mudou totalmente a minha trajetória: a carreira indicada foi Publicidade e Propaganda (e nem foi tão inesperada, já que amava escrever e me arriscava em alguns cursos de desenho, como a Escola Panamericana de Arte). A faculdade sugerida foi a Escola de Comunicações e Artes da USP, da qual não tinha a mínima ideia da existência, mas, sendo da USP e com um nome tão convidativo, tornou-se a minha primeira opção.

Estudei dois meses como uma obstinada e quando soube que passei visitei a ECA pela primeira vez em fevereiro de 1983. Nem poderia imaginar que aquela seria a coreografia que eu dançaria até os dias de hoje e que esta história fosse aqui, um dia, compartilhada.

Ex-aluno Turma Curso
Renata Golombek 1983 Publicidade e Propaganda

Compartilhe
There is 1 comment
  1. Fernando Brengel

    Lindo Renatinha! Lindo! Bjs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 8 =